sexta-feira, 7 de agosto de 2009

Orgasmos...


Hum, vestidos a matar, de rigor exclusivo para os nossos seres amantes... Corpos brilhantes com a passagem de materiais com aromas exclusivos e com desejos sexuais... Dedos passando pelo corpo, deixando um rasto de arrepios notáveis... Dando-se horas de avanço à noite, para depois a apanhar, voando em seduções palpáveis e desejos ardentes... Colocando sempre o ser, à frente do corpo, para mais tarde, o corpo tomar conta do ritmo e deixar o ser nas nuvens de plutão... Rastejando pelo prazer devorador de dois seres que se amam, ficando a sensação de que ali, naquele momento é o mais alto momento, levando a gemidos, gritos, loucura, deixando para trás tudo o que rodeia, mas lembrando que o ser que acompanha no voo, é nada mais do que a alma gémea... Por isso, sente-se ainda mais do que da ultima vez, gostando ainda mais... Pensando que ali, se tinha atingido o expoente máximo de prazer... Deitando depois de horas de prazer, colados um ao outro... Adormecendo com o sorriso no máximo... Acordando sobressaltados, olhando nos olhos um do outro, fazendo um voo picado para nova emoção de prazer sensual e que faz com que a sexualidade volte a presenciar o momento, sobrando ainda resquícios do prazer anterior, na mente... Tentando valorizar ainda mais o momento, leva-se novamente ao máximo de prazer, e descobrindo que afinal a anterior ainda não tinha sido o máximo, mas sim, agora, e tirando a conclusão que cada vez é melhor e mais intenso, pois cada vez se conhece mais os corpos, os toques, os desejos e os anseios... Ali, juramentos de prazer, querendo chegar juntos ao topo da nuvem, mas nunca descurando os orgasmos que aparecem, para no final, sem se esquecerem um do outro, sem o egoísmo, dar tudo o que se tem, para se chegar ao fim juntos... Fazendo com que cada orgasmo particular, seja apenas o caminho para o multiplo que aparece no fim da estrada... Gostos, de ouvir, de gemer, de sentir as unhas no corpo, o deslizar dos labios nos mamilos... Hum... No final, o resultado é unico, o melhor orgasmo que temos... Rindo, porque sabemos que no proximo voltará a ter este resultado... Pois cada vez mais, nos sentimos libertos e nos sentimos unidos... Ali minha Deusa, como vês, e percebes, te denuncio que sou teu, e nada mais do que teu...

2 comentários:

Chá das Cinco disse...

Gostei dos textos, são ótimos.
Gostei daqui e fiquei,espero que goste do Chá das Cinco, te aguardo.
Um abraçe

Mara disse...

Adorei os textos tbm...passei por aki por acaso e por aki fikei lendo.
vou voltar mais vezes viu.
bjos...