segunda-feira, 6 de novembro de 2006

As prendas...

Dizem que as prendas vêm só no Natal, mas enganam-se, pois o Braga hoje mostrou que o Natal é sempre que um homem quer... Se calhar inspirados já pelo ar natalicio que se vive em Braga, se calhar pela fantastica visão que tiveram quando pisaram o relvado do grandioso estadio Jose Alvalade, não sei o que lhes passou pela cabeça, mas já agora, esqueçam no proxima jornada que é Natal e façam a vossa função de ganhar aos vermelhos... Estarei no estádio se conseguir, mas pelo menos que veja um grande jogo de futebol, e que nesse dia seja o Braga a receber os presentes... Já agora, obrigado Sporting, por ganhares, e obrigado por te manteres como sempre foste, GRANDE!!!

2 comentários:

O LEÃO DA ESTRELA disse...

Utilizando um lugar comum, foi melhor o resultado (3-0) do que a exibição do Spoting no confronto desta noite com o Braga. Mas depois de quatro jogos sem ganhar, e, sobretudo, depois da perda infantil de dois pontos em Aveiro, era fundamental conquistar um resultado que não oferecesse dúvidas, tanto mais agora que a Liga vai parar durante quinze dias. E o “Braguinha” de Carlos Carvalhal até ajudou, tendo feito o favor de marcar os dois primeiros golos na própria baliza – mais parecendo prendas de um Natal antecipado –, os quais foram traduzindo o domínio de jogo por parte do Sporting, que foi uma constante ao longo da partida, face a um adversário retraído, que nunca se encontrou, apresentando-se em Alvalade com notórios propósitos defensivos. A segunda parte serviu para o Sporting, “finalmente”, marcar um golo, justamente por Alecsandro, pois o brasileiro já merecia, uma vez que os dois primeiros golos do Braga na própria baliza resultaram de lances em que o brasileiro – sempre muito em jogo – estava no sítio certo a pressionar os defesas minhotos, “obrigando-os” a empurrar a bola para além do risco fatal. Um deles, Luís Filipe, marcou o primeiro golo bracarense com as costas, precisamente na baliza onde, na inauguração do Estádio José Alvalade, no Verão de 2003, marcou o primeiro golo do Sporting no novo recinto, então num jogo particular que resultou numa vitória por 3-1 sobre o Manchester United, que desde então não hesitou em partir para a contratação precoce de Cristiano Ronaldo.

Joninho Beibe disse...

Nunca agradeci, mas obrigado, por tudo...